Primeira “Sexta 13” do ano juntou milhares em Montalegre – TVR

Primeira “Sexta 13” do ano juntou milhares em Montalegre – TVR

A primeira “Sexta 13” do ano superou o receio atmosférico e ofereceu ao muito público presente um espetáculo que surpreendeu e agradou. A zona do Castelo de Montalegre voltou a entupir em torno de uma jornada fantástica.

Este ano há ainda uma outra “Sexta 13”. Marque na agenda: julho. caiu a noite nesta primeira “Sexta 13” do ano (há uma outra em julho). Um evento de gala que volta a colocar Montalegre na primeira linha da curiosidade nacional. O maior espetáculo de rua de Portugal continua a seduzir milhares em busca do singular.

As últimas semanas têm sido molhadas. Depois de tantos meses de seca, o país recebeu com braços abertos a chuva. Uma bênção que visitou a primeira “Sexta 13” do ano. O muito público presente não se queixou. Uma curta ronda pela hotelaria do concelho deu para observar o habitual frenesim. Gente de todo o lado. Apesar de estar na agenda uma outra em julho, quem gosta do evento não perde uma única oportunidade. Um corrupio de boa disposição inundou a zona histórica da capital do Barroso. Um pouco por todo o lado, “bruxas”, “demónios”, “figuras do além” ou “duendes” rumaram a um evento que se assinala desde 2002 e que se tornou numa das maiores festas de rua do país.

TEM A PALAVRA

Orlando Alves | Presidente da Câmara de Montalegre

«O balanço é extraordinariamente positivo. Sinto que não há efeitos negativos da circunstância de decorrer no mês de abril que é sempre um mês de prognóstico mais difícil. Vemos uma multidão de gente jovem com vontade de passar uma noite de convívio e de festa em ambiente rural para celebração da vida. Este é o segredo da “Sexta 13” que é tão bem planeada e estruturada que até o São Pedro se alia a nós comtemplando-nos com uma noite magnífica. O espetáculo surpreendeu-me. Agradou-me muito. Com muita tecnologia, muita digitalização e vanguardismo. Senti que há minha volta toda a gente gostou. Quando assim acontece, só tenho que ficar satisfeito porque o investimento foi bem aplicado».

David Teixeira | Vice-presidente da Câmara de Montalegre

«Foi mais uma “Sexta 13” imaginada e concebida. O sentimento é de objetivos conseguidos. Havia um grande receio devido às condições climatéricas. Poderíamos não ter esta moldura humana que acabou por se criar. Acho que o espetáculo rompeu com tudo o que tínhamos apresentado nos últimos anos. Questionou os elementos fundamentais da vida, as origens e o rumo a seguir. A “Sexta 13” tem esta magia: tão depressa estamos a ouvir um grupo de música popular como estamos a pensar nos valores essenciais da vida. Parabéns a todos os que continuam a ser capazes de surpreender. Aos funcionários do município que deram o melhor de si para a satisfação destes milhares de visitantes. Que este imaginário continue a justificar a deslocação de tanta gente. A “Sexta 13” não é nada se os restaurantes não souberem servir bem com a decoração a rigor. Não é nada se os produtores de fumeiro não estiverem representados. Não é nada se as lojas e cafés do centro histórico não se envolverem no sentido de perceberem que isto é para aqueles que vivem Montalegre, sonham Montalegre e querem viver em Montalegre».

Padre Fontes

«A noite foi maravilhosa. Contra todas as previsões, não choveu e esteve uma noite muito serena. Não esperava ver tanta gente. O espetáculo tornou-se mais fácil para mim devido à preparação prévia. Vejo uma enorme alegria nestes rostos pelo prazer de se sentirem atraídos por Montalegre mas, também, pelo espetáculo, pela vida, pela cor e musicalidade desta festa. Vemos visitantes que cada “Sexta 13” marcam encontro em Montalegre com alegria e as baterias carregadas para regressarem no Mundial de Rallycross e em Julho, para a próxima “Sexta 13″».

Carlos Miguel | Secretário de Estado das Autarquias Locais

«Foi a segunda vez que vim assistir a uma festa da “Sexta 13” e venho com muito gosto. É importante que os territórios tenham marcas e bandeiras. Esta é uma bandeira de Montalegre. É algo que é muito difícil de conseguir. Fizeram-no com trabalho, esforço e sabedoria. O que assistimos é mais uma manifestação dessa sabedoria. Ligaram a crença com a festa, envolvendo muita gente. É ótimo para o território e para a economia».

Miguel João de Freitas | Secretário de Estado das Florestas e do Desenvolvimento Rural

«É uma festa fantástica. Mostra bem como uma boa ideia pode ser uma marca para um território como este. Dá um contributo enorme a esta região mas, também, ao país que precisa de aprender com o Barroso naquilo que pode ser feito para que nestes territórios de baixa densidade as pessoas possam encontrar as raízes de um povo. É uma festa cheia de fantasia mas com muita verdade sobre esta gente e as suas tradições. Barroso está de parabéns, Montalegre está de parabéns. Vou tremendamente satisfeito com tudo o que vi».

Primeira “Sexta 13” do ano juntou milhares em Montalegre – TVR

Texto/Foto: C.M. Montalegre

Categories: homepage, Regional

Write a Comment

Your e-mail address will not be published.
Required fields are marked*